O CAU-Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo acaba de empossar novos conselheiros, dentre eles titulares e suplentes associados à AEAARP-Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto.

Adriana Bighetti, Fernando Cardoso, Ruth Montanheiro, José Antônio Lanchoti e André Avezum foram diplomados por Catherine Otondo, presidente do Conselho, como conselheiros estaduais.

O CAU é uma autarquia federal que tem a função de “orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetura e urbanismo”.

A AEAARP acaba de ser homenageada pelo CREA-SP “pelos relevantes trabalhos desenvolvidos pela entidade em prol da área tecnológica abrangida pelo Sistema Confea/CREA”.

A indicação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo partiu da Câmara Especializada de Engenharia Mecânica e Metalúrgica.

A Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto completou 75 anos de fundação neste ano de 2023. 

A vice-presidente da entidade, engenheira Maria Mercedes Furegato Pedreira de Freitas, liderou a comitiva que recebeu a homenagem na sede do CREA-SP, em São Paulo (SP).

No mesmo dia, o engenheiro Wilson Luiz Laguna, que é conselheiro da AEAARP e inspetor chefe da CAF- Comissão Auxiliar de Fiscalização do CREA-SP, também foi homenageado pelos serviços prestados nos últimos anos.

Daniela Antunes é autora da reportagem premiada

A reportagem de capa da edição 340 da Painel (julho/2023) recebeu o Prêmio ABAG-RP de Jornalismo José Hamilton Ribeiro neste ano. Essa é a 16ª edição da premiação e a segunda vez que uma reportagem da revista da AEAARP é escolhida.

A reportagem selecionada pela banca avaliadora aborda a estratégia agronômica adotada na região para produzir uvas e vinhos. A autora da reportagem é a jornalista Daniela Antunes, editora da Painel desde 2007.

O evento é gratuito

Começa na próxima terça-feira (28/11) o evento gratuito Trilhas do Agro, onde ocorrerão palestras abordando temas como tecnologia no agronegócio, produtividade e equideocultura. Promovido pela AEAARP-Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto.

No primeiro dia (28/11), o engenheiro Ricardo Inamasu, integrante da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão e atuante na Câmara Temática de Inovação Agrodigital da Embrapa, discutirá sobre o futuro da automação agrícola.

No segundo dia (29/11), o engenheiro agrônomo Ivan Wedekin, membro do Conselho Superior de Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Cosag/Fiesp) e diretor de Commodities da BM&FBOVESPA, ministrará uma palestra sobre a construção de um agronegócio gigante e global.

Encerrando o evento no dia 30 de novembro, o engenheiro agrônomo José Luiz Sammarco Palma abordará o manejo do cavalo Mangalarga Marchador, uma raça genuinamente brasileira com cerca de 200 anos de formação em uma fazenda no Sul de Minas Gerais.

O Trilhas do Agro 2023 terá início todos os dias às 18h30 com os participantes sendo recepcionados com um coffee break, realizado na sede da AEAARP, R. Clemente Ferreira, 330.

O evento é gratuito

De 28 a 30 de novembro, palestras sobre tecnologia no agronegócio, produtividade e pecuária acontecerão na Trilhas do Agro, evento gratuito promovido pela AEAARP-Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto.

No primeiro dia (28/11), o engenheiro Ricardo Inamasu, membro da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão, vai falar sobre O futuro da automação agrícola. Ele também é membro da Câmara Temática de Inovação Agrodigital e atua nesse setor na Embrapa.

O engenheiro agrônomo Ivan Wedekin, que é membro do Conselho Superior de Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Cosag/Fiesp) e diretor de Commodities da BM&FBOVESPA, vai ministrar palestra sobre A construção de um agronegócio gigante e global no segundo dia do evento (29/11).

Para encerrar (30/11), o engenheiro agrônomo José Luiz Sammarco Palma vai falar sobre o manejo do cavalo Mangalarga Marchador, raça genuinamente brasileira formada há cerca de 200 anos em uma fazenda no Sul de Minas Gerais.

Todos os dias o Trilhas do Agro 2023 começará às 18h30, recepcionando os participantes com um coffee break na sede da AEAARP – entrada pela Rua Clemente Ferreira, 330.

AGENDA

28 de novembro

18h30 Recepção

19h Abertura da Trilha do Agro 2023

19h40 O futuro da automação agrícola

Ricardo Inamasu

Doutor em Engenharia Mecânica pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, fez pós-doutorado em Engenharia de Biossistema na Universidade de Nebraska. Coordena diversas áreas da Embrapa. É membro da Câmara Temática de Inovação Agrodigital e da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão.

29 de novembro

18h30 Recepção

19h A construção de um agronegócio gigante e global

Ivan Wedekin

Engenheiro agrônomo e Diretor da Wedekin Consultores, membro do Conselho Superior de Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Cosag/Fiesp). Já atuou como Secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SPA/MAPA (2003-2006). Diretor de Commodities da BM&FBOVESPA – Bolsa de Valores.

30 de novembro

18h30 Recepção

19h Uma história real do Mangalarga Marchador

José Luiz Sammarco Palma

Engenheiro agrônomo pela ESALQ – Escola Superior De Agricultura Luiz De Queiroz – Usp Piracicaba/Sp. Já atuou como presidente e vice-presidente do NUMAN – Núcleo Alta Mogiana dos criadores de cavalo Mangalarga Marchador/ABCCMM.

Nesta quinta-feira, 9/11, a AEAARP- Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto será palco da Quinta do Amendoim, evento que promove palestras sobre agronegócio todos os meses.

O CEO do Bio Energy Hub, Marcos Eduardo de Oliveira, ministra palestra com tema “Transformando o agro através da inovação” e os agrônomos Giovanni Papa e David Barral Santos estão à frente da palestra “Interpretando mapas na agricultura digital: o papel da inteligência geoespacial”. O evento começa às 18h30.

A Quinta do Amendoim acontece na sede da AEAARP – entrada pela Rua Clemente Ferreira 330.

Começou na manhã de hoje a 16ª Semana de Engenharia da AEAARP-Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto. Neste ano, o evento recebe o Simpósio Nacional de Tecnologia Industrial do GEP-Grupo de Empresas Parceiras. 

A programação, que segue durante o dia de hoje até amanhã às 18h, tem oito painéis sobre geração de energia, mercado e indústria sucroenergética.

O evento é acompanhado por mais de 600 inscritos, entre profissionais e dirigentes do setor, e a feira de negócios tem 62 empresas expositoras.

Abertura

Na solenidade de abertura, realizada na AEAARP na noite desta terça-feira, líderes empresariais expuseram a necessidade de combinar tecnologia, produção de energia, meio ambiente e segurança alimentar.

“Nessa equação, quem tem dado as melhores respostas ao mercado são o setor produtivo e os profissionais do setor tecnológico”, afirma o engenheiro Fernando Junqueira, presidente da Associação.

Veja aqui a programação completa. https://aeaarp.org.br/eventos/simposio-nacional-de-tecnologia-industrial-do-gep-explorando-a-vanguarda-da-inovacao-no-setor-sucroenergetico-industrial/

Energia

Um dos desafios do setor sucroenergético é a produção de combustíveis. “A pauta deixou de ser aumentar a produção de etanol. A forma de atender o mercado não é aumentar essa produção, é diversificar. O futuro do etanol é agora, o futuro do setor não é necessariamente o etanol”, fala Luiz Carlos Oranges, diretor de engenharia da AEAARP e coordenador técnico do evento.

Um dos debates em curso é a produção de nitrogênio a partir de subprodutos da indústria canavieira. “A pauta hoje é projetar o futuro”, conclui Fernando Junqueira.

O engenheiro agrônomo Leonardo Barbieri, diretor de agronomia da AEAARP, considera que algumas das respostas às questões ambientais globais estão na engenharia, na arquitetura e na agronomia

O aumento da população mundial de 2 para 7 bilhões de pessoas em sete décadas fez disparar números que acusam grande impacto do ser humano no Planeta. “Nós temos de saber onde está a solução para essas questões”, fala o engenheiro Fernando Junqueira, presidente da AEAARP-Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto.

Esse é o mote do encontro que a Associação promoverá na próxima quinta-feira com o título ESG: desafios ambientais globais, soluções de governança locais, com Laura Valente de Macedo, que é pesquisadora associada em governança e infraestrutura urbana, no programa de administração pública e governo da FGV.

O evento é parte de uma série de encontros promovidos pela diretoria de agronomia da AEAARP, sob a coordenação do engenheiro agrônomo Leonardo Barbieri. O título dos encontros, Quinta do Amendoim, sugere que as conversas com os convidados devem extrapolar o rito de uma palestra convencional.

“A ideia é reunirmos especialistas, locais e de outras instituições, para oxigenarmos conceitos e trabalharmos juntos por essas soluções. Reclamar é simples, difícil é se dispor a colaborar. E o que estamos propondo é nos juntarmos para trilhar esse caminho mais trabalhoso”, observa Leonardo.

Os encontros da Quinta do Amendoim são gratuitos e acontecerão todas as terceiras quintas-feiras de cada mês até novembro.

Números

O cenário que será debatido no encontro é o de que o aumento populacional das últimas décadas foi combinado com a migração em massa do campo para a cidade e o aquecimento do consumo – “em 2020, consumimos os recursos do nosso Planeta em pelo menos 75% acima do disponível ou o equivalente a viver de 1,75 Terras, de acordo com a Global Footprint Network. Estamos no cheque especial da natureza”, pontua Laura.

Esse cenário provocou concentrações de gases que causam o efeito estufa em índices recordes, emissão de gases em atividades agrícola e pecuária e principalmente na produção de energia.

“A produção e a distribuição de alimentos, a proteção da biodiversidade e a redução de emissões carbônicas são questões que devem ser enfrentadas pelo conjunto da sociedade. Muitas respostas estão nas engenharias, que têm a capacidade de formular soluções que mitiguem o impacto já causado e que não resultem em novas e dolorosas consequências”, explica Laura.

Em sua visão, grandes medidas – como leis, decretos e acordos internacionais – são implementadas no nível local. “É nas cidades que começamos as verdadeiras mudanças”, fala.

Associação representa os profissionais há 75 anos e recebeu uma placa do Conselho em reconhecimento pela história 

A Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto (AEAARP) foi homenageada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP). A entidade de classe, que completou 75 anos, foi prestigiada durante a sessão plenária do Crea-SP do último dia 20/07, na capital paulista.

“As associações são o elo entre o Conselho e os profissionais nos municípios. A homenagem é mais que justa, pois a AEAARP atende a área tecnológica há mais de sete décadas. Agradecemos a parceria e colocamos o Conselho à disposição para as entidades e, assim, avançarmos em ações que valorizem os profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências”, destacou o presidente do Crea-SP, Eng. Vinicius Marchese.

O presidente da AEAARP, Engenheiro Fernando Paoliello Junqueira, agradeceu a homenagem e ressaltou a importância da aproximação do Conselho com as entidades para o desenvolvimento dos profissionais do município e em todo o Estado. “O estreitamento das associações com o Crea-SP é fundamental para que os profissionais contribuam para a difusão das funções do Conselho, que, inclusive, oferece segurança jurídica para a própria classe. Temos feito forças-tarefas e diversas ações em conjunto, mostrando que o trabalho da autarquia não visa somente a fiscalização, mas sim impulsionar a carreira dos profissionais junto às entidades”, destacou. 

Na ocasião, ele recebeu uma placa em consagração aos trabalhos prestados da associação durante todos esses anos pelos profissionais da área tecnológica no município de Ribeirão Preto.

A pauta sobre sustentabilidade une a OAB Ribeirão Preto à campanha Civilidade nas Ruas, lançada em 2019 pela AEAARP - Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto, com objetivo de aumentar a destinação de resíduos para reciclagem. Em reunião realizada na AEAARP, nesta quarta-feira, 21 de junho, as duas entidades selaram parceria para ampliar a destinação de resíduos para reciclagem na cidade.

Já são parceiros o SINCOVARP-Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto, CDL-Clube dos Dirigentes Lojistas, Lions Clube Centro, Lions Clube Ribeirão Preto Campos Elíseos, ABRAPEC (Associação Brasileira de Assistência às Pessoas com Câncer), além dos Lions Clubes de Brodowski e Cravinhos.

Toneladas de EPS (conhecido como IsoporR), blister (cartelas vazias de comprimidos), além de papel, papelão, latinhas, garrafas pet, vidro, tampinhas de plástico, lacres de latinhas têm sido destinadas a empresas de reciclagem que reaproveitam os materiais em processos industriais evitando poluição da cidade, acúmulo em lixões clandestinos e contribuindo para diminuir a quantidade de resíduos nas vias públicas. “É uma ação de responsabilidade social, alinhada com parceiros que têm conseguido grandes resultados, por isso, vamos ampliar as parcerias e fazer desta campanha um pacto pela sustentabilidade”, comenta o presidente da AEAARP, engenheiro Fernando Junqueira.

“Conhecemos a campanha e começamos agora a fazer um chamamento aos 9 mil advogados da OAB Ribeirão Preto para que participem destinando corretamente os resíduos. A campanha Civilidade nas Ruas contribui com geração de renda, inserção social, sem contar a contribuição ao espaço público e ao meio ambiente, questões que estão em sintonia com o debate mundial”, disse o presidente da entidade, advogado Alexandre Nuti.

Presentes à reunião, além do engenheiro Fernando Junqueira e o advogado Alexandre Nuti, estavam a gestora ambiental Kelly Cristina, o diretor administrativo da AEAARP, Luiz Menegucci, e as jornalistas, Daniela Antunes e Blanche Amancio.

O portal da AEAARP mantém uma lista atualizada de endereços, que agora conta com a sede da OAB em Ribeirão, para o descarte de materiais recicláveis. A lista está disponível no link: https://aeaarp.org.br/release/ecopontos-em-ribeirao-preto .

map-markercross