NOTICIAS: CIVILIDADE NAS RUAS

Palestras sobre arquitetura italiana abrem exposição sobre o tema na AEAARP

05/set/2022
Tempo de leitura: 2 min..

O arquiteto e urbanista Miguel Antonio Buzzar profere palestrana abertura da exposição 'Arquitetura Italiana no Estado de São Paulo'Os arquitetos e urbanistas Miguel Antonio Buzzar, Ana Carolina Gleria e Ana Teresa Cirigliano abrem a exposição “Plataforma on-line: Arquitetura italiana no Estado de São Paulo”, na AEAARP (Associação de Engenharia, Arquitetura e Engenharia de Ribeirão Preto), com a palestra “Arquitetura Italiana em Ribeirão Preto”, a partir das 19h do dia 13 de setembro.

O projeto foi criado com o objetivo de reunir, sistematizar e propiciar o livre acesso a uma produção arquitetônica de extração eclética, pouco conhecida, reconhecida e, sobretudo, desqualificada pela historiografia da Arquitetura e do Urbanismo brasileiros, que é a dos italianos de primeira e segunda geração de imigrantes a aportarem no Brasil entre 1819 e 1940.A arquiteta Ana Gleria é uma das palestrantes

Mais de 1,5 milhões, dos cerca de 4,7 milhões de imigrantes a chegarem no Estado naquele período, eram de origem italiana. A maioria deles vinha trabalhar em fazendas de café, o que motivou a imagem preconceituosa de que se tratavam todos de trabalhadores desqualificados – ou qualificados apenas para o trabalho no campo –, sem educação e formação. Mas inúmeros descendentes melhoraram de vida a partir de ofícios urbanos e saberes acadêmicos.

A arquitetura desses profissionais, em muitos casos, conferiu novos significados às cidades por meio de edifícios públicos, hospitais, igrejas, palacetes, fábricas e residências, transformando a produção arquitetônica paulista. Em seus projetos foram incorporados tecnologias, materiais, sistemas construtivos e estilos em voga no final do século 19 e início do 20, com destaque para o ecletismo, que caracteriza a maior parte das obras apresentadas na exposição.

Processo colaborativo

A arquiteta Ana Cirigliano também profere palestraDesde o início, a plataforma – hospedada no endereço https://arquitalianasaopaulo.iau.usp.br  – foi concebida para ser atualizada e incrementada de forma colaborativa. Atualmente, ela reúne informações relativas a projetos, obras e profissionais atuantes nas cidades de Araraquara, Batatais, Campinas, Limeira, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro, São Carlos, São José do Rio Pardo, São Paulo e Santos. A exposição visa aproximar ainda mais público desse legado.

Quem se interessar em contribuir com a inserção de novas obras e profissionais ou mesmo fazer parte do projeto, deve entrar em contato pelo e-mail arquitalianasaopaulo@iau.usp.br.

A sede da AEAARP tem entrada pela rua Clemente Ferreira, altura do número 311, no bairro Jardim São Luiz, em Ribeirão Preto. Mais informações e canais de contato no site www.aeaarp.org.br.

Compartilhe nas redes sociais!!

Tags:

map-markercross